"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

23/07/2013

09:19

O amor prega-nos rasteiras das quais nem sempre nos conseguimos libertar. É como se estivéssemos envolvidos numa teia que nos prende os movimentos e os pensamentos. "Pensar é estar doente dos olhos", já dizia Alberto Caeiro, e no fundo não é verdade? Por vezes quanto mais pensamos em amar mais nos esquecemos do que está bem à frente dos nossos olhos. Às vezes o que nos faz feliz não é aquilo que pensamos mas aquilo que não conseguimos ver porque estamos cegos de amor.

5 comentários:

  1. dizem que "o amor é cego", e é verdade.

    ResponderEliminar
  2. ainda bem que estás querida, gosto muito de ler isso :)

    ResponderEliminar
  3. mas se o amor é cego, o coração não é, mesmo quando os olhos não sentem.

    ResponderEliminar
  4. pois é, eu realmente gosto dele, e ñ quero desistir, já passou quase um ano desde que me apaixonei, ja houveram tantos obstaculos, e continuam a haver, e dificeis .. mas vou continuar a lutar porque é ele o rapaz que quero e que me faz bem

    ResponderEliminar
  5. o amor é para os tolos e torna-nos tolos. será sempre assim

    ResponderEliminar