"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

19/07/2013

A ânsia de algo.

A ânsia de escrever. De colocar dezenas e dezenas de frases num livro e construir uma história. Transpor a realidade para a ficção e servir acompanhado com uma boa dose de leitura e mistérios por resolver. De criar um quebra-cabeças e colocar várias almas a puxarem pelas suas massas, cinzentas e brancas, que num folhear de páginas, devoram como se tivessem a mastigar o alimento sagrado e essencial à sobrevivência. É esta a vontade de um escritor. Mas não de um escritor qualquer. 

1 comentário: