"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

26/08/2013

Ansiedade do beijo nunca dado

Apetece-me estar ao teu lado. Quero ver-te bem de perto, olhar-te nos olhos. Quero que sorrias com o meu sorriso, e que te aproximes ao veres o brilho dos meus olhos a chamarem por ti. Quero acariciar-te o rosto, à medida que a distância dos nossos corpos vai diminuindo. Queres beijar-me. A ansiedade do beijo nunca dado está à flor da pele. Primeiro toco-te os lábios com os meus dedos, e inclino-me para te sussurrar ao ouvido. "Desejo-te". Mordo-te o lóbulo. Não aguentas a provocação e aproveitas para me beijar o pescoço e deixar-me louca. O meu corpo ferve juntamente com o teu. Voltamos a olhar-nos, rostos cada vez mais perto. Até que finalmente juntamos os lábios. Um choque percorre o meu corpo. A ansiedade quebrou-se!
Agora ficará a saudade do teu sabor...

5 comentários:

  1. Tu, todos os que escrevem aqui são uma motivação :)

    ResponderEliminar
  2. Tenho várias coisas para te dizer: 1 - tretas! Perfeitas mas tretas! 2 - este primeiro texto está simplesmente perfeito! Envolveste-me completamente nas tuas palavras, senti cada linha, cada silaba, cada reticência. Tu tens um dom de escrever assim ao acaso por isso faz-me um favor e acredita com força que o tens! Gosto(-te) mesmo desta primeira vez!

    ResponderEliminar
  3. Sabor esse que não muda, é só voltar para o procurar...

    ResponderEliminar