"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

13/10/2013

21.03h

Não me vai faltar o ar para te percorrer o corpo com as mãos. Garanto que não vai. Não me vais conseguir repelir. Não que o queiras ... Vejo nos teus olhos quando se cruzam com os meus que não queres ... Que queres o mesmo que eu. O rápido toque. O sentir que está guardado há tanto tempo em nós. Esconde-se por baixo da pele. Só o consegues perceber se me olhares no fundo da alma. E olhas, não é que olhas? Todos os dias me dás provas de que o fazes. Consegues olhar o mais fundo de mim e perceber exactamente o quanto te quero sentir. O quanto quero prender-te algures num canto e fazer com que percebas que palavras são palavras. Passar aos actos é mais cru que isso. É mais selvagem. Mas também saberá melhor do que usar palavras para dizer o quanto quero. A urgência com que te quero.

2 comentários: