"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

29/10/2013

A dor

A dor abate-se. Não precisa de ir à farmácia comprar analgésicos. Nem deslocar-se à ponte D. Luís. 
A dor tal como o tempo é efémera, breve. 
Podemos pensar que não, mas é.

Há dores que parecem uma longevidade temporal. Mas isso não é dor. São os restos mortais da dor. Cabe a cada um de nós, limpar os restos e seguir em frente.

1 comentário:

  1. ohh César escreves tão bem. Percebes os conceitos com uma racionalidade e sensibilidade tremendas ao mesmo tempo :)

    ResponderEliminar