"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

09/01/2014

21:02

Não sei que te diga - que te faça, como o faça, como o demonstre. Pertences-me há três anos mas não desta maneira, e o medo supera por vezes que eu quero dizer e mostrar. Medo de te perder. Medo de ser demasiado eu e não saber o que fazer. Medo de ser demasiado cérebro e pouco coração. Mas estou tão bem contigo.  Estou bem no teu abraço, estou bem a sentir os teus beijos, estou bem com a minha mente ligada à minha. Mas continuo com medo. Porque o coração é mais mente que alma e porque a parte da alma está queimado, enfarte do miocárdio passado que deixou sequelas. Queria deixar de ser assim. Fazes-me querer ser pura e ingénua outra vez ; fazes-me querer que tivesses sido o meu primeiro amor, e seres tu a marcar-me o peito.

1 comentário: