"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

17/01/2014

Pensamentos das 22h.

As pessoas não gostam de mudar. Mudar é difícil. Mudar é alcançar algo novo e que, muitas vezes, não conhecemos. Mudar é o desconhecido e o desconhecido assusta. É por isso que muitas vezes arranjamos momentos específicos que nos deem aquele empurrãozinho que falta para decidirmos mudar. As mudanças não têm que ter data marcada. Não temos que esperar pelo dia 1 de Janeiro para decidirmos mudar aspectos da nossa vida ou até mesmo de nós próprios. Muitas vezes, quando percebemos que de facto estamos a mudar, isso já está a acontecer há umas semanas e só agora damos conta. Acontece sem data marcada e, muito provavelmente, sem planeamento.
Já percebeste certamente que quando nasceste esqueceram-se de te dizer que por vezes iria ser difícil viver, não é? Mas também não te disseram que era fácil. És tu que descobres a vida, não teria graça se soubesses o dia de amanhã. É assim, hoje tens um dia menos bom e quando dás conta amanhã já te fartas de rir. Com as mudanças acontece o mesmo, mudas sem dar por isso e devido às circunstâncias que te são impostas. Porque são raras as coisas que permanecem no mesmo lugar durante muito tempo.
Não tenhas medo. Não tens que ter medo. A vida é mesmo assim, uma roda viva. E de tudo o que dela faz parte, a mudança é uma das coisas. Não tenhas medo que às vezes pareça que as coisas estão a fugir ao teu controlo. Não tens que ter o controlo de tudo. Nem consegues. Nem queiras conseguir. Limita-te a sentir, sente o bom, sente o mau, sente tudo como tiveres de sentir. Ninguém garante que será fácil, mas fará parte. Aceita calmamente o que te é dado, chora, ri, grita. Aos poucos vais mudando, só nunca fujas do que és realmente, não tentes mudar pelos outros. Mantém a tua própria essência, mantém o teu "eu", sente-te, sente o mundo, sente a vida.
Se fizeres isto todos os dias, quando chegares ao fim do dia vais perceber que nem tudo nessas 24h fez sentido, mas vais perceber que nem tudo tem que fazer sentido. Só tu.

Texto escrito por mim, Eliseia, e por mais uma pessoa que faz parte deste projecto.

3 comentários:

  1. Muito obrigada, é terrivel ter uma responsabilidade assim... mas pronto, sou sempre eu a fazer as coisas naqueles grupo e vai ser assim até ao final do ano. Não adianta, o importante é que desempenho bem o meu papel e não falho às datas, ao professor, aos ''meus alunos'' e a mim mesma!
    Saber mudar é uma virtude. pois é quando mudamos que nos apercebemos que realmente erramos no passado

    ResponderEliminar
  2. mudar é bom. mas olha, Elisseia, em relação à escrita, nunca mudes, porque és fantástica :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lúcia. Como é bom ler palavras dessas. :)

      Eliminar