"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

08/01/2014

Há uma imagem qualquer que fala sobre não fazer promessas quando se está feliz.
Quando estamos felizes é fácil prometer. Principalmente a outras pessoas. Quando se tem a felicidade do nosso lado é fácil dizer que vamos mover mundos e fundos por alguém, por algum amor, por alguma amizade.
É engraçado como olho para a minha vida até agora e reparo que é quando me sinto um verdadeiro caco que faço as promessas que mais me são no coração e na cabeça. Olho para trás e vejo que foi nos meus piores momentos que fiz as promessas que ainda hoje me fazem tremer alma. Não que não cumpra as outras, não que não faça promessas quando estou feliz e que não me sinta capaz de, de facto, mover mundos e fundos. A felicidade tem esse efeito em nós. Mas a infelicidade? Eu sempre achei que, quando estamos infelizes, somos capazes de ter uma genuinidade diferente.

5 comentários:

  1. Eu acredito que não devemos fazer promessas, se temos a intenção de fazer algo então vamos lá e fazemos, para quê as promessas? isso só faz com que sejamos prisioneiros e prendamos muitas vezes outras pessoas. Mas concordo contigo quando estamos tristes somos mais verdadeiros por isso é que conseguimos disfarçar melhor um sorriso que uma lágrima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Mas concordo contigo quando estamos tristes somos mais verdadeiros por isso é que conseguimos disfarçar melhor um sorriso que uma lágrima." - É isto, sem tirar nem pôr.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Muito obrigada, Mariana! Por entenderes, por compreenderes tão bem as palavras.

      Eliminar
  3. A felicidade deixa as pessoas tontas e irrealistas, acabando por deixarem sair pela boca palavras que nem pensadas foram. Acredito que sejam sentidas, mas muitas vezes irrealistas e até utópicas.
    A infelicidade é muito mais clarividente.

    ResponderEliminar