"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

21/01/2014

O tato que se foi

O vazio das minhas mãos abre-me feridas colossais. Comecei a sentir a debilidade dos meus dedos gélidos quando estes detinham-se, com grandes dificuldades, quando tentavam copular com os teus. Sentia que ambos voltavam a ganhar vigor quando se encontravam em noites inusitadas, onde uma réstia de esperança eclodia pelos nervos sensoriais. Talvez seja só um vazio da tua ausência, mas isso não evitou que tivesses tirado o tato às minhas mãos.

1 comentário: