"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

20/01/2014

Um bilhete para o fim do mundo, por favor.

Tirem-me estas correntes. Soltem-me destas amarras. Libertem-me deste peso. Levem-me para longe, onde eu não possa mais voltar atrás por saudades. As saudades toldam-nos o bom senso e fazem-nos correr atrás de quem já não podemos alcançar. O fim do mundo fica aqui perto? Dão-me a morada? Vou fazer uma viagem sem volta. Quero descansar de estar cansada, quero descansar deste peso que faz os olhos ficaram molhados e a cabeça nunca leve. Um bilhete só de ida, por favor. A bagagem é pouca, só levo as coisas necessárias. Aquelas que dão sorrisos e leveza ao coração. Não volto mais.

6 comentários:

  1. «Quero descansar de estar cansada» é isto :)

    ResponderEliminar
  2. Se for na vossa companhia ... Levem-me!

    ResponderEliminar
  3. Eu disse que só levava as "coisas" que dão sorrisos e leveza ao coração, por isso podem apanhar o mesmo comboio que eu. (E sim, é de comboio que se vai para o fim do mundo.)

    ResponderEliminar
  4. E, no entanto, é no fim do mundo que nos encontramos com as sombras de nós mesmos e do que poderíamos ser.
    Bem... Que esse encontro seja agradável e que todas as coisas que transportas sejam delicadas e belas como tu.

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito. Quero um bilhete também

    ResponderEliminar