"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

25/04/2014

25: Revolucionas-me

"Em quem pensar, agora, senão em nós?"

"Em que pensar, agora, senão na liberdade que nós tanto desejamos, que parece estar cada vez mais próxima e simultaneamente mais longe?"

"Contigo pus em prática o que aos outros foi imposto: aprendi a sermos dois, sem ser por conveniência, até sermos um só no amor que nos une, contra a solidão que a liberdade agora nos quer convidar a dividir."

"Seremos nós capazes de resistir? O amor por si só nunca chega. O amor só é realmente grande quando habita pessoas que o consigam suportar. Teremos nós dimensão suficiente?"

"O amor não é tudo como dizes, mas ele habita em nós, através desta nossa respiração apressada, através deste princípio de lágrimas que humedece os cantos dos meus olhos quando a tua figura, luminosa, desaparece"

"Todas as minhas dúvidas se dissipam quando as palavras que proferes estão carregadas de paixão. Sempre foi assim. Perdoa os meus medos. Tenho-os apenas porque te amo, ainda que não to diga muitas vezes."

"Como gosto, meu amor, de ouvir a tua voz. Como gosto meu amor, de ouvir que o teu grito de libertação é através das minhas palavras.
Que elas não te sufoquem a garganta."

Um texto de Lúcia Pereira e César Sousa 

1 comentário: