"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

01/04/2014

Por vezes, lembro-me de ti.

Por vezes, lembro-me de ti. É como se, ao voltar-me para uma parede em branco, ainda me esperasses, despojado de nós, sem um sorriso, diluído pela tinta. Ao aproximar-me dos teus braços, que outrora laboravam e contorciam-se sobre os meus, vejo-te agora desaparecer. Mas tu insistes em preencher a parede com as tuas formas invisíveis que só eu vejo. [...]

1 comentário: