"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

17/04/2014

Viras-me o mundo ao contrário.

Viras-me o mundo ao contrário. Fazes com que o errado se torne certo muito rápido e com que a minha percepção das coisas e das pessoas acabe toda por se parecer contigo. Fazes isto como se fosse fácil, como se não precisasses sequer de pensar um bocado para o fazer. Alteras-me e ao meu caminho, já de si alterado, e fazes com que eu não me importe. Porque permaneces e isso corrige qualquer coisa que possa parecer errada. Tudo isto para dizer que te odeio. Odeio-te e à tua capacidade estranha de mexeres com o meu sistema nervoso desta forma. De me deixares a querer-te tanto, a querer fundir-me contigo numa miscelânea de alma com corpo para não saber onde começa a alma e acaba o corpo. Preciso de ti. Preciso mesmo. Talvez fosse mais fácil não precisar. Talvez até fosse mais fácil não sentir nada disto mas que se foda, hoje preciso de o dizer. Há dias em que simplesmente passo por ti e finjo que não sinto nada. Finjo que a minha cabeça não te persegue até querer saber onde vais. Finjo que a minha mente não grita pela tua. Finjo que não me viras o mundo ao contrário e não me adulteras a respiração a cada vez que te olho. Que te ouço. Preciso de ti na mesma intensidade com que te odeio por me fazeres querer-te. Não devias fazer isso. Não devias passar por mim nem cruzar o teu olhar com o meu. Ou devias? Viras-me o mundo ao contrário. 

7 comentários:

  1. acho que por mais "uaus" que te diga, nunca vais entender o quanto eu gostei deste texto, acredita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes dizer "uaus" muitas muitas vezes, isso aumenta-me o ego! Mas eu respondo-te com "uaus" porque temos que falar a mesma língua :o
      E eu sei que gostaste! (M-U-I-T-O!)

      Eliminar
  2. Que texto maravilhoso. A tua escrita é realmente encantadora e atraente.
    Esse "odeio-te" até tem um ligeiro aroma a "amo-te"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, miúda! Que elogio enorme!
      Quanto a isso; deixo ao critério de quem o lê. Achas que sim? Talvez seja. Talvez não.

      Eliminar
  3. Por momentos identifiquei-me com o texto. As vezes há uma enorme vontade de odiar mas há qualquer coisa que nos faz amar ainda mais...

    ResponderEliminar
  4. Gostei bastante, da escrita, da forma como abordaste o tema... parabéns! :D

    ResponderEliminar
  5. Como gostei imenso do texto e da forma como foi abordado e escrito, irei seguir. :)

    ResponderEliminar