"A vida são dois dias
Um serve para escrever o melhor texto do Mundo.
O outro para morrer a lê-lo."

22/05/2015

Eu ainda amo.

Eu sei que ter saudades tuas já não é algo normal. Ter saudades tuas é algo que me ultrapassa, que me rouba qualquer réstia de sanidade mental. Lembro-me de ti quando leio o teu nome em qualquer lado, lembro-me de ti quando passo por locais que nos disseram algo, lembro-me de ti até quando vejo um carro igual ao teu – imaginas quantos há?
Ainda conheço o aperto do teu abraço, ainda consigo recordar o entusiasmo com que sorrias para mim, mas já não me lembro do teu cheiro. Lembro-me da tua voz. Aquela voz. Às vezes conseguias ser tão… Estridente (?) a falar. Mas eu nunca me importei. Tu eras assim e eu amei-te assim. Amei a nossa amizade até ao último pormenor. E o mais ridículo de tudo isto é que ainda amo.
Quis prometer que um dia te iria esquecer, mas, tu sabes, eu nunca gostei de deixar promessas por cumprir.

Eu sei que nós podíamos ter tido o mundo e isso é mais difícil de saber.

1 comentário:

  1. Não há texto que descreva melhor o que estou a passar.
    Doi mesmo imenso ter saudades de quem quis partir.

    beijo leve

    ResponderEliminar